All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Previous Next

Frejat - SESC Pinheiros (09.04.17)

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Desde que disse adeus ao Barão Vermelho de forma definitiva, Frejat parece mais leve. Dono de uma carreira irrepreensível e um dos patrimônios do rock nacional, o músico carioca veio a São Paulo mais uma vez para uma turnê plugada que antecede uma sequência de shows acústicos nos próximos meses. Para isso escolheu o SESC Pinheiros para transmitir essa calma que tanto parece ter ganho após um capítulo decisivo de sua carreira.

Com ingressos esgotados em minutos, Frejat subiu ao palco durante os dias 7, 8 e 9 de março com um repertório que, muito mais que genérico, parecia fechar um ciclo iniciado décadas atrás, repleto de homenagens e faixas do Barão e solo.

Para o show, o músico carioca estava acompanhado do parceiro de longa data Maurício Barros (teclados e vocais), que realizaria no dia 9 sua última apresentação ao lado do vocalista para depois se dedicar inteiramente ao Barão, além de Billy Brandão (guitarra e vocais), Bruno Migliari (baixo e vocais) e Marcelinho da Costa (bateria e vocais)

Ainda que em alguns momentos, mesmo tremendamente bem executadas, um excesso de faixas em homenagem a Tim Maia tenha tirado um pouco do foco do show, impressiona o repertório de Frejat. Lançadas décadas atrás, faixas como Bete Balanço, Maior Abandonado ou Pro Dia Nascer Feliz ainda conseguem ter uma força assustadora ao vivo e garantem o melhor da festa, que não se limita somente aos hits da agora ex-banda de Frejat.

Seu trabalho solo parece realmente ter conquistado o público sem a necessidade de se distanciar de trabalhos mais clássicos. Amor Pra Recomeçar e Segredos são certamente os dois maiores trunfos desse processo, iniciado sem muitas pretensões na virada do século. Hoje base da carreira de Frejat, não é de se assustar que em dez anos o público brasileiro tenha acesso praticamente a um repertório formado por faixas solo do ex-Barão.

Claro que fica a sensação de que mais faixas de sua ex-banda poderiam entrar no set, especialmente para um público que viu o próprio Frejat crescer na carreira, iniciada aos 19 anos com o Barão. Mas nem de longe foi possível surgir algum ar de frustração diante da miscelânea proporcionada ao longo de duas horas. Homenageando ídolos, influências e até mesmo presentes na plateia, caso de Carlini, a desenvoltura de Frejat e o seu límpido timbre garantiram um fim de tarde digno de um ícone do rock nacional.

Agora sem Maurício Barros e pronto para uma nova turnê, começa a nova fase de Frejat. Que seja tão grande e bela como foi até o momento, algo que – diante do que se viu nas apresentações do SESC Pinheiros – não é difícil de se imaginar.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais