All for Joomla All for Webmasters

L Lançamentos

Previous Next

Sting & Shaggy - 44/876

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Tem coisas no mundo da música que, só de pensar, parecem ser o prenúncio de algo extremamente bizarro. Uma delas é certamente a parceria entre Sting e Shaggy, que acabou resultando em 2018 no álbum 44/876.

Lembrado eternamente pela hypada Bombastic, faixa que dominou as rádios durante os anos 90, o artista jamaicano nunca foi levado a sério como devia. Feita a partir do sample do clássico Let´s Get it On, de Marvin Gaye, seu maior hit o colocava muito mais próximo de um Vanilla Ice do que exatamente um artista sério e que conhecia os meandros do reggae. A redenção vem justamente com 44/876, disco que mostra Shaggy em ótima forma ao lado do eterno baixista do The Police.

Não é novidade que o reggae permeie a vida de Sting. Basta escutar com atenção qualquer um dos clássicos de sua ex-banda e perceber o quanto vertentes como o ska e o rocksteady influenciaram clássicos absolutos do rock. Porém agora Sting está ao lado de um artista que se destacou em sua carreira por vertentes de rocksteady e ragamuffin, fazendo uma música dançante e fortemente amparada pelo hip hop. E sair da zona de conforto acabou rendendo um disco bastante divertido.

Gravado nos Estados Unidos, o título do disco faz uma referencia ao código postal da Inglaterra e da Jamaica, país de origem de seus protagonistas, papel que dividem com tranquilidade durante todo o repertório de 12 faixas.

Alternando os vocais, 44/876 tem uma porção de faixas que divertem, a começar pela faixa-título do disco, que ainda conta com a participação de Morgan Heritage e Aidonia, dois outros artistas ligados ao reggae jamaicano. A partir daí desenrola-se uma interessante fusão entre a veia mais regguera de Sting e o vocal sempre marcante do artista jamaicano. E não faltam bons momentos, caso da dobradinha Just One Lifetime e 22nd Street, que definem bem a força da parceria.

É claro que em certas músicas a presença de um ou de outro mostre mais suas raízes, caso de Dreaming in the U.S.A. e Crooked Tree, as mais “Police” de todas. No caso de Shaggy isso vai ainda mais além. Acompanhado de um ótimo instrumental, o jamaicano solta a voz e rende bons momentos Morning Is Coming, uma das melhores do disco.

Sem oscilar, a parceria entre Shaggy e Sting entretém de uma forma que parecia impossível ao partir do anúncio do disco. E passando longe do pop insosso que domina as FMs mundo afora. Um disco que certamente passará em branco pelos fãs de ambos os artistas, mas que garante diversão ao longo de quase uma hora, algo que hoje em dia é raro na música pop.

44/876 é um disco fácil, mas não pela qualidade das suas músicas e sim pela qualidade de seus protagonistas, restando apenas torcer para que esse projeto não se limite a um único disco. A música pop merece mais que isso.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais